(43) 3422.6952
+

Apucarana pode virar cidade metropolitana

By: | Tags: , | Comments: 0

O governador Beto Richa sancionou a criação de quatro novas regiões metropolitanas no Paraná, com sede em Apucarana, Campo Mourão, Cascavel e Toledo. “Essas ações vão garantir mais oportunidades de acesso às políticas públicas e também permitir que os municípios se desenvolvam de forma mais homogênea”, disse Richa.

Agora, são oito as regiões metropolitanas no Estado. As quatro novas se juntam às de Curitiba, Umuarama, Londrina e Maringá.

A criação da Região Metropolitana amplia o potencial de atração de investimentos. Por serem áreas com população maior, as regiões conseguem financiamentos que os municípios não teriam individualmente. Com a estreita proximidade à metrópole, os pequenos municípios reforçam o status e passam a ter mais oportunidades e a desigualdade entre as cidades tende a diminuir.

A integração do transporte coletivo e de sistemas de saneamento básico e o maior acesso aos serviços públicos também são benefícios para a população dessas regiões.

COMO FUNCIONA – Cada região metropolitana será gerida por um conselho com cinco membros indicados pelo Estado e pela Prefeitura da cidade-sede, além de um conselho consultivo formado por representantes de todos os municípios participantes. Ambos os conselhos devem elaborar planos de desenvolvimento integrado e executar programas e projetos comuns.

CIDADES – Cascavel terá a maior região metropolitana, com 23 cidades e 500 mil habitantes. Fazem parte os municípios de Cascavel, Boa Vista da Aparecida, Braganey, Jesuítas, Iracema do Oeste, Nova Aurora, Anahy, Iguatu, Cafelândia, Campo Bonito, Catanduvas, Céu Azul, Ibema, Guaraniaçu, Diamante do Sul, Corbélia, Lindoeste, Santa Lúcia, Santa Tereza do Oeste, Matelândia, Capitão Leônidas Marques, Três Barras do Paraná e Vera Cruz do Oeste.

Para o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, a criação da Região Metropolitana fortalece o Oeste paranaense e será um eficiente instrumento para englobar os municípios em torno de projetos coletivos. “Somos uma região forte, precisamos ter visão estratégica e buscar novos rumos para crescer”, disse Bueno.

Apucarana e região concentram uma população de 300 mil habitantes. Ela é formada por Apucarana, Arapuã, Ariranha do Ivaí, Borrazópolis, Califórnia, Cruzmaltina, Faxinal, Godoy Moreira, Grandes Rios, Ivaiporã, Jardim Alegre, Kaloré, Lidianópolis, Lunardelli, Marilândia do Sul, Marumbi, Mauá da Serra, Novo Itacolomi, Rio Bom, Rio Branco do Ivaí, Rosário do Ivaí, São João do Ivaí e São Pedro do Ivaí.

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, espera mais investimentos para região. “É o desenvolvimento para Apucarana e para todos os municípios do Vale do Ivaí que fazem parte desta nova região”, disse ele. Beto Preto afirmou que a região terá muitos avanços nas áreas de construção civil, habitação e integração regional, entre outras.

A região de Campo Mourão contará com 24 cidades e concentra uma população aproximada de 340 mil habitantes. A região é composta por Campo Mourão, Altamira do Paraná, Araruna, Barbosa Ferraz, Boa Esperança, Campina da Lagoa, Corumbataí do Sul, Engenheiro Beltrão, Farol, Fênix, Goioerê, Iretama, Janiópolis, Juranda, Luiziana, Mamborê, Moreira Sales, Nova Cantu, Peabiru, Quarto Centenário, Quinta do Sol, Rancho Alegre d?Oeste, Roncador, Terra Boa e Ubiratã.

A prefeita de Campo Mourão, Regina Dubay, acredita que a criação da Região Metropolitana vai facilitar a atração de recursos. “Campo Mourão passa por um excelente momento de desenvolvimento e fico feliz com a aprovação da lei, que só irá valorizar e consolidar ainda mais nossa região, fortalecendo o desenvolvimento econômico e a agricultura, um dos nossos grandes potenciais”, disse Regina.

A região de Toledo terá 18 municípios com uma população estimada de 350 mil habitantes. Fazem parte as cidades de Toledo, Assis Chateaubriand, Diamante do Oeste, Entre Rios do Oeste, Guaíra, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Mercedes, Nova Santa Rosa, Ouro Verde do Oeste, Palotina, Pato Bragado, Quatro Pontes, Santa Helena, São José das Palmeiras, São Pedro do Iguaçu, Terra Roxa e Tupãssi.